As 5 operações-chave de um SOC - CECyber
Menu fechado

Artigos e Notícias

As 5 operações-chave de um SOC

As 5 operações-chave de um SOC

Um SOC – Security Operations Center é o componente central de uma operação de cibersegurança para o mercado enterprise, realizando diversos tipos de atividades de identificação, contenção, tratamento, resposta e mitigação de incidentes cibernéticos dos mais diversos tipos e origens e que miram os mais diversos impactos.

Essa central lida com diversas operações de rotina, e nós listamos as 5 atividades chave de um SOC, que devem fazer parte do cotidiano de qualquer tipo e tamanho de SOC.

Ficou curioso para saber quais são as cinco principais operações do SOC? Então, vamos descrever cada uma delas:

1 – Log Management

De acordo com a Publicação Especial 800-92 do NIST, um log é um registro dos eventos que ocorrem nos sistemas e redes de uma organização. Os registros são compostos de entradas de registro; cada entrada contém informações relacionadas a um evento específico em um sistema ou rede.

Correlacionamos eventos para encontrar a relação entre duas ou mais entradas de log. Resumidamente, gerenciamento de log é o processo para gerar, transmitir, armazenar, analisar e descartar dados de log.

2 – Gerenciamento de Alertas

Quando a ferramenta de monitoramento envia alertas, cabe ao SOC examinar cada um com cuidado, descartar todos os falsos positivos e decidir o quão agressivas são as ameaças reais e o que elas podem ter como alvo. Isso os ajuda a fazer a triagem adequada das ameaças emergentes, resolvendo primeiro os problemas mais críticos.

3 – Prevenção e Detecção

A prevenção ainda é mais eficaz do que a reação quando se trata de segurança cibernética. Em vez de responder às ameaças conforme elas ocorrem, um SOC monitora a rede 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Como resultado, a equipe SOC pode detectar atividades maliciosas e evitá-las antes que causem qualquer dano. Quando um analista SOC percebe algo incomum, ele coleta o máximo de informações possível para conduzir uma investigação mais detalhada.

4 – Gerenciamento e Resposta a Incidentes 

O analista de SOC analisa a atividade suspeita durante o estágio de investigação para avaliar a natureza da ameaça. Após a investigação, a equipe SOC coordena a resposta para resolver o problema. O SOC atua como primeiro a responder assim que um incidente é confirmado. O objetivo é responder na medida necessária e, ao mesmo tempo, mitigar o impacto na continuidade dos negócios.

5 – Gerenciamento de Conformidade

As regulamentações governamentais e do setor podem ser alteradas a qualquer momento. O SOC deve estar pronto para ficar de olho nessas questões para garantir que a organização esteja em conformidade.

Isso é particularmente importante devido ao uso de dados do SOC, que pode estar sujeito a padrões de coleta e aplicação rigorosos com base no setor de localização ou uso pretendido. A operação contínua da organização depende do cumprimento dessas regulamentações.

E aí, você concorda com essas cinco atividades fundamentais? Faltou alguma? A cibersegurança produz conhecimento novo todos os dias e aquilo que é a melhor prática e a recomendação de ouro hoje pode tornar-se obsoleto em pouco tempo.

Por isso, é importante para o profissional de cibersegurança manter seus estudos e sua prontidão a postos, para poder lidar com os desafios desta área tão complexa e, ao mesmo tempo, estimulante.