Menu fechado

Notícias

Hóspedes dos hotéis Marriott têm dados expostos em nova invasão hacker

A rede de hotéis Marriott divulgou no dia 31 de março que foi novamente vítima de uma invasão em seu sistema de segurança. A ação resultou na exposição de dados de mais de 5,2 milhões de hóspedes que utilizavam o aplicativo de fidelidade dos hotéis.

O grupo hoteleiro afirma que “uma quantidade inesperada de informações dos hóspedes” pode ter sido acessada usando as credenciais de login de dois funcionários. Em um post no site, a rede de hotéis afirmou que tomou conhecimento da violação no final fevereiro, quando um hacker tentou utilizar das informações de um funcionário para acessar cadastros de clientes no site.

Entre os dados expostos estão informações de identificação como nome e documentos, número da conta, local de trabalho e preferências de estadia.

A Marriott desativou as credenciais de login após a descoberta da atividade maliciosa e diz que está realizando uma investigação sobre o assunto. A empresa também “implementou monitoramento intensificado e notificou as autoridades relevantes”.

Em um comunicado, o grupo afirmou: “Embora a investigação da Marriott esteja em andamento, atualmente a empresa não tem motivos para acreditar que as informações hackeadas incluam senhas ou PINs, informações de cartão de crédito ou números de carteira de motorista”.

A Marriott disponibilizou um site para que hóspedes possam checar se os seus dados estão entre os 5,2 milhões afetados pela invasão.

Não é a primeira vez em que a Marriott sofre com violações em seu sistema. Em novembro de 2018, a rede de hotéis informou que hackers tiveram acesso ao sistema de reservas da Starwood Hotels, da mesma rede, e roubaram os dados pessoais de mais de 383 milhões de hóspedes.

 

Fontes: Link (Estadão) e The Cyber Security Hub